SALÁRIOS EM PORTUGAL

Alguns setores vêm impulsionando a economia portuguesa, como o de turismo e a construção civil. Além de serem os que mais contratam, também são os que mais

necessitam de mão de obra especializada ou não.


Com o aquecimento turístico no país, os cargos disponíveis na área são diversos, apresentando grande alteração de salários entre profissionais de baixa e alta

qualificação. Segundo pesquisa da consultoria Michael Page, publicada no portal Dinheiro Vivo, a remuneração anual deste setor é mais significativa em Lisboa do que em outras cidades portuguesas, como Porto.


O setor da construção civil, por sua vez, se mantém aquecido por conta da constante renovação dos prédios no país, para abrigar novas empresas, hotéis e, também,

para obras de revitalização dos pontos turísticos. Apesar dos cargos terem baixa remuneração e apresentarem atividades mais penosas, existem muitas vagas disponíveis

em Portugal, sendo uma porta de entrada sobretudo para trabalhadores estrangeiros.


Ainda, segundo pesquisa publicada na Dinheiro Vivo, outros setores se destacam com salários mais altos, o caso das áreas de marketing, saúde e tecnologia. Em análise da consultoria Michael Page, existe grande discrepância de salários de profissionais do setor de marketing, bem como uma oscilação em relação às vagas oferecidas na capital do país e na região do Porto, por exemplo. Em Lisboa, cargos como o de diretor comercial chegam a 30 mil euros a mais por ano, do que o oferecido em Porto.


Já em relação a área da saúde, de acordo com o Guia do Mercado Laboral 2018, da consultora Hays, citado pelo Expresso, a indústria farmacêutica é o setor que oferece

melhor remuneração aos profissionais em início de carreira.


Em relação ao setor da tecnologia, segundo dados cedidos ao Dinheiro Vivo pela Landing.jobs, uma plataforma especializada em recrutamento tecnológico, revelam os

valores pagos aos profissionais da área, ainda na fase inicial de carreira. Conforme pesquisa, um cientista de dados pode ganhar entre 25 e 32 mil euros brutos anuais, enquanto

um programador de aplicações para o iOS - sistema operativo dos aparelhos da Apple – ganha em torno de 23 e 32 mil.




1 visualização

© 2017 REVISTA NOSSA CIDADE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Alameda Roentgen 7D - 1ª andar, Escritório 7 - Telheiras, Lisboa, Portugal

lisboa@revistanossacidade.pt / rnc.lisboa@gmail.com

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
  • Preto Ícone YouTube