POTENCIALIDADE DE INVESTIMENTOS EM PORTUGAL

“Portugal está na moda e, provavelmente, todo mundo sabe disso”, afirma André Almeida, fundador da Business Portugal, consultoria de planos de negócios e gestão de projetos para empreendimentos.


A situação favorável do país representa uma mudança e tanto em relação ao cenário sombrio de poucos anos atrás. Se na primeira metade desta década, milhares de pessoas deixaram Portugal. Desde 2015, o país vivencia um crescimento econômico ininterrupto e, consequentemente, atrai investimentos do mundo todo.


Com ampla experiência na área de planejamento no Brasil, André já possui uma empresa muito bem consolidada na capital lisboeta. “Seja para um novo negócio ou para expandir ou reestruturar uma empresa em andamento, trabalhamos na gestão do negócio, no estudo de viabilidade, planejamento, franquias e otimização de custos, para diminuir riscos. Atendendo, inclusive, investidores estrangeiros que queiram aproveitar esse bom momento para investir por aqui”, destaca.


Concentrando uma das maiores comunidades de brasileiros no mundo, a exemplo de Portugal, André também tem planos de expandir seu campo de atuação para o Reino Unido. “No momento, buscamos parceiros de negócios e serviços para entender melhor o mercado britânico. Para que, assim como já fizemos em Portugal, em um futuro breve possamos atender também nossos clientes no mercado inglês”, revela o consultor.Confira a entrevista exclusiva da Revista Nossa Cidade com André Almeida sobre a potencialidade do mercado português.


Revista Nossa Cidade – Em um universo tão globalizado e

conectado, Portugal tem atraído cada vez mais investidores

internacionais, inclusive de dentro do continente europeu. Quais os grandes diferenciais e benefícios de se investir no país?

André Almeida - De fato, o que temos destacado nestes anos de atividade no país é uma crescente cultura empreendedora, além da histórica dinâmica internacional. Desde 2016, com a chegada da Web Summit - maior conferência da Europa em tecnologias -,

muitas empresas passaram a observar melhor a potencialidade

do país. Consequentemente, surgiram diversas oportunidades para os mais variados segmentos, como, por exemplo, serviços, restauração, hotelaria e imobiliário. Vale ressaltar que o ambiente ainda possui muitas oportunidades a serem exploradas, principalmente porque durante a crise, a economia e os investimentos ficaram parados por muito tempo. Passado o período de turbulência, a confiança no sistema

econômico, dos bancos e dos empresários aumentou bastante, restando apenas que hajam medidas políticas e tributárias também mais favoráveis a serem implementadas

nos próximos anos. Um exemplo prático é de como abrir uma empresa. Atualmente é um processo simples e rápido, que exige basicamente três passos: Número de Identificação Fiscal (NIF), contabilidade e formalização em conservatória - ou online, com cartão do cidadão ou junto de um advogado, como nós apoiamos. Em menos de dois dias a empresa

já pode operar.


RNC – Atualmente, o Reino Unido possui uma das maiores comunidades de imigrantes brasileiros no mundo, assim como Portugal, conectando esses países e criando um novo mercado-alvo em potencial. De que forma você pode ajudar empreendedores a desenvolverem negócios com foco nessa comunidade interligando os dois países?

AA - Podemos aqui dizer que é possível ligar os três países. Hoje vivem mais de 100 mil brasileiros tanto na Inglaterra como em Portugal. Sendo essa uma grande oportunidade, principalmente para os empreendedores, de se unirem, criarem sinergias e fazer negócios. Em Portugal, o foco do trabalho é na busca de oportunidades e no planejamento dos novos negócios e crescimento dos existentes. Nossa rede de serviços e parceiros permite atender desde a ideia, passando por todo o planejamento, até a execução. Acompanhamos todas as etapas para que, o cliente esteja focado no crescimento do negócio.


RNC - Por fim, o que mais lhe chama a atenção no universo dos negócios no país britânico?

AA - Historicamente, os países britânicos sempre foram muito práticos e pragmáticos nas suas atividades. Já participei de eventos e outras atividades de negócios, mas não atuei ainda diretamente nestes países. As questões de empreendedorismo, startups e tecnologias já são concretas e isso se verifica pela grande oferta de todo tipo de serviço e produtos que existem. Mesmo com o Brexit, empresas, grandes ou pequenas, continuarão a existir e a necessidade do suporte de gestão, planejamento e crescimento que nós fazemos, será sempre necessária.

Para nós, será interessante o início em um mercado de língua inglesa. Estamos à disposição para contatos e parcerias.


www.businesspt.pt | @businessportugal

+351 918 706 078

4 visualizações

© 2017 REVISTA NOSSA CIDADE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Alameda Roentgen 7D - 1ª andar, Escritório 7 - Telheiras, Lisboa, Portugal

lisboa@revistanossacidade.pt / rnc.lisboa@gmail.com

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
  • Preto Ícone YouTube