HEPATITE UM PERIGO SILENCIOSO

Hepatite é uma doença silenciosa, que leva a morte mais de um milhão de pessoas em todo o mundo. Existem diferentes tipos da doença, denominado por letras que vão do A até o G. Cada uma tem suas peculiaridade, tratamentos e formas de transmissão. A seguir,

destacamos os principais tipos da doença.


Hepatite A: O tipo mais conhecido da doença. É transmitida pela água ou alimentos

contaminados por material fecal, causando inflamação do fígado por meio

do contato com vírus. Por cerca de um mês, os sintomas são intensos, principalmente

a náusea, tontura e olhos amarelados. Antigamente, era mais preocupante,

porque pouco se sabia da doença. Hoje, entende-se que a enfermidade geralmente

tem um curso benigno, evoluindo para a cura espontânea em mais de 90% dos casos.


Hepatite B: É uma doença viral transmitida pelo sangue ou por relação sexual.

Muitas pessoas possuem a doença, porém, incubada, sem a necessidade de se realizar tratamento. Apenas 30% dos casos precisam ser tratados, podendo, do contrário, acarretar em doenças como a cirrose ou o câncer no fígado.


Hepatite C: Doença viral que leva à inflamação do fígado e raramente desperta sintomas, estima-se que apenas 5% das pessoas infectadas saibam que têm a doença, embora cerca de 90% delas precisem de tratamento. Também transmitido pelo sangue, mas diferente da B,

raramente a C pode ser contraída via relação sexual.



CAMPANHA HEPATITE ZERO 2019

O Rotary Internacional é uma associação de clubes de serviços com o objetivo declarado de unir voluntários a fim de prestar serviços humanitários, promovendo valores éticos e a paz a nível internacional. Em 2019, a campanha “Hepatite-Zero”, promovida por

eles, se tornou a maior ação humanitária do mundo.

Humberto Silva, presidente mundial do projeto, relata que mais de 1,5 milhão de pessoas foram atendidas durante a campanha. “São necessários apenas três

minutos para realizar o teste e identificar a Hepatite B e C. Já passamos por mais de 50 países, principalmente, no continente africano, que sofre intensamente com a doença. Para se ter uma ideia, em alguns povoados da África, em cada 100 pessoas testadas, 20 delas tinham a doença”, relata.


Em Portugal e nos países lusófonos, a doença também é um problema de saúde pública. Segundo o presidente do projeto, o maior problema da hepatite é que das 500 milhões de pessoas afetadas no mundo, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, 350 milhões não sabem que possuem o problema. Ao mesmo tempo, há pouco investimento das

autoridades de saúde para o diagnóstico. “Infelizmente, as pessoas somente são atendidas quando apresentam sintomas, o que, em muitos casos, pode ser tarde demais”, explica Humberto.


Além das inúmeras vidas salvas com o projeto, a grande conquista do Rotary é ter estabelecido uma política de implantação de controle da doença. “No mundo todo, os rotarianos arregaçaram as mangas para lutar para erradicar a doença. Com muita determinação, acredito que, com fé em Deus, vamos cumprir essa meta”, conclui Humberto.


4 visualizações

© 2017 REVISTA NOSSA CIDADE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Alameda Roentgen 7D - 1ª andar, Escritório 7 - Telheiras, Lisboa, Portugal

lisboa@revistanossacidade.pt / rnc.lisboa@gmail.com

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
  • Preto Ícone YouTube