FIGUEIRA DA FOZ

Um dos principais atrativos de se viver na Europa é a acessibilidade entre os países. Seja pelo ar, terra ou mar, são diversas as opções para viajar pelo continente. Além da boa mobilidade, a livre circulação entre os países da União Europeia, permite a liberdade de ir e vir pelo continente, explorando toda a riqueza histórica, belezas naturais, arquitetônicas e culturais que a região tem a oferecer.


Com o objetivo de estabelecer conexões entre a comunidade de língua portuguesa vivendo pela a Europa, nós, da Revista Nossa Cidade, queremos instigar nossos leitores a conhecerem um pouco mais da diversidade geográfica, cultural e histórica do velho continente. E que tal começarmos por um paraíso natural? Nesta edição, apresentamos a cidade de Figueira da Foz, localizada no distrito de Coimbra, em Portugal. Além das praias de areia branca e macia,

a região é repleta de monumentos e patrimônios históricos.


A distância entre Londres e Figueira da Foz é de aproximadamente 1400km. Se comparado com o Brasil, a viagem é quase a mesma distância entre o Rio de Janeiro e a Bahia. Não há uma rota direta entre os países, mas é possível fazer o caminho de avião, trem, ônibus ou carro.




BELEZAS HISTÓRICAS E NATURAIS

Considerado um importante polo turístico português,Figueira da Foz teve o crescimento impulsionado em função da indústria naval, ainda no século XIX. A grande dinâmica, assim como a riqueza produzida na região portuária, fizeram a população quase duplicar em curto espaço de tempo, durante o século passado. Setor ainda muito forte na região, atualmente divide espaço com as o turismo,pesca, indústrias químicas e de sal.Para quem busca a cidade pelo turismo, há uma grande diversidade entre as praias da região, o que torna o local atrativo para os mais diferentes perfis. Uma das mais famosas e reconhecidas é a “Praia da Claridade”, com sua areia branco e seus emblemáticos bares em madeira listrada.

Outro importante atrativo das praias da região é ter

perfeitas condições naturais para a prática de esportes náuticos. Da vela ao remo, do surf ao bodyboard, não faltam opções para os esportistas.

Além disso, as ruas e estradas com lindas paisagens

em torno de toda a cidade, são um verdadeiro convite para passeios a pé, de bicicleta ou de carro. Ainda, é possível tanto dentro quanto fora do perímetro urbano encontrar edifícios históricos, castelos, fortes e igrejas com influência da arte barroca.


CULTURA SALINEIRA

O Mondego é considerado um dos mais importantes rios de Portugal. Em relação a dimensão é o quinto maior, mas o primeiro quando comparado com os que possuem curso integralmente em terras portuguesas.


Ele deságua serenamente no oceano, depois de atravessar por Figueira da Foz, e de se dispersar em cursos de água que tornaram as terras da região muito férteis. No limite norte do rio, em Maiorca, é realizado o cultivo agrícola do arroz. Os magníficos arrozais do Baixo Mondego, são considerados uma região de rara beleza. As terras são, ainda, o habitat perfeito para uma grande diversidade de espécies animais, como as cegonhas e as garças.


Já no lado sul, florescem os “jardins de sal” onde extrai-se o sal artesanal, rico em magnésio, potássio, entre outros oligo-elementos, que possuem qualidade superior para temperar, quando comparado com o sal industrializado. Nas salinas, também é retirada a flor de sal, considerado um tempero nobre da alta culinária. Além do potencial econômico, por conta da sua beleza indescritível, a cultura salineira integra a história, a gastronomia, o folclore e outras tantas expressões e técnicas que existem apenas em Figueira da Foz.



2 visualizações

© 2017 REVISTA NOSSA CIDADE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Alameda Roentgen 7D - 1ª andar, Escritório 7 - Telheiras, Lisboa, Portugal

lisboa@revistanossacidade.pt / rnc.lisboa@gmail.com

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
  • Preto Ícone YouTube