Digital Influencers: A PROFISSÃO DO MOMENTO


Anos atrás, quando surgiu o rádio e a televisão, a interação das empresas através desses espaços com seus clientes era quase nula, a única exceção era o famoso “Boa Noite” que nossos avós repetiam quando terminava o jornal. Para as empresas era impossível saber o que pensavam o público em geral. No século 21 tudo mudou. A internet continua revolucionando a forma de comunicação. Com alguns cliques recebemos notícias do outro lado do mundo, informações médicas, promoções, vida de famosos, receitas culinárias. A lista é enorme, quase infindável. Não é raro escutarmos “pergunte para o Google”. E neste vasto ambiente as empresas viram uma oportunidade de estarem perto dos seus clientes para poder atende-los cada vez melhor. No início criaram um site, depois, quase que junto, surgiram lojas virtuais, blogs, vídeos, e as famosas redes sociais. Era vital entender sobre cada um para se posicionar na internet. Só o Facebook tem 2,13 bilhões de usuários em todo o mundo (de acordo com relatório emitido no fim de 2017) e 127 milhões no Brasil. O Instagram conta com 50 milhões de contas em nosso país. Sem contar com o WhatsApp, SnapChat, YouTube, Twitter, para citar alguns. Conclusão, as pessoas estão usando cada vez mais redes sociais para se interagir com amigos, encontrar familiares, conhecer pessoas, e comprar. Sim, muitos tem usado suas redes sociais para decidirem sobre que produto comprar, onde encontrar mais barato e principalmente se alguém já testou. É neste momento que surgiram os Digital Influencers, ou Influenciadores Digitais. Pessoas que testam, provam, usam e divulgam os produtos das empresas e depois contam como foi a experiência, se gostaram, onde encontrou, sempre interagindo direto com o público alvo da empresa. Seus seguidores são pessoas próximas, as vezes da própria cidade em que moram, que gostam do trabalho deles, e acima de tudo confiam. Desta forma são influenciadas a comprar um produto ou serviço que já passou pelas mãos de alguém conhecido. Muitos influenciadores digitais começaram com suas redes sociais pessoais.


Postavam coisas do seu dia a dia com criatividade, davam dicas de lugares, colocaram fotos de viagens, tudo de graça. Com o tempo as empresas perceberam que podiam atingir seus clientes usando essas redes. Usavam os canais de pessoas que exerciam impacto acima da média em um determinado segmento para divulgar seus produtos/serviços. Deu certo. Isso porque os conteúdos criados pelos influenciadores digitais são de alta relevância para seu público. Além de interagirem com eles, muitas vezes respondendo dúvidas e comentários. Percebemos que as empresas e marcas, independente do tamanho de seu faturamento, que não estão nas redes sociais dão um “tiro no pé”. Este canal com seus clientes é uma poderosa estratégia de comunicação e publicidade. Os influenciadores digitais estão cada vez mais profissionais e capacitados para estabelecer conexões entre pessoas e marcas. Não sabemos o que será das redes sociais no futuro, mas sabemos que elas vieram para ficar e junto com elas os influenciadores digitais podem firmar ótimas parcerias com as empresas que querem se firmar neste espaço gigantesco chamado internet.



Giovanna Piva @GIOVANNAPIVA O início como influenciadora digital foi natural para Giovanna Piva. “Tudo aconteceu rápido, mas, sempre baseado somente em lojas e serviços que eu realmente acredito e confio”, explica. No seu canal, com mais de 50 mil seguidores, Giovanna fala de moda, saúde, dicas de viagem, serviços de empresas diversas, nunca deixando de compartilhar seu dia a dia. Procura usar o espaço que tem de visibilidade para ajudar as pessoas o máximo possível; sabe que informação é tudo hoje em dia. Acredita que a mídia social é o mais forte meio de contato das empresas com o público. “Afinal, quem não tem um celular na mão?”, mas sem utilizar de propagandas forçadas e comerciais mecânicos. Aos novatos nesta carreira avisa: “faça com o coração. Tudo o que se faz com amor dá certo”.

Sonja Chacon @SONJA_CHACON “Eu diria que é uma novela da vida real”, define a influenciadora digital Sonja Chacon sobre as redes sociais. Com mais de 200 mil seguidores no Instagram, o assunto é maternidade. Usa sua própria experiência de vida para falar das dificuldades e alegrias de ser mãe, dicas de amamentação, e, é claro, dos produtos testados. Tudo de forma simples e verdadeira. Seu público alvo são mulheres, mas os papais também podem se informar e aprender muito sobre os desafios que os filhos trazem. Associa a credibilidade de seu canal ao fato de saber sobre o que está falando porque provou antes. Antes de fechar uma parceria, procura saber sobre o objetivo da empresa, o que quer atingir para definir campanhas de sucesso. Para aqueles que estão começando, a mamãe influenciadora explica que, conteúdo criativo, postagens diárias e naturalidade são o segredo.

Damylla Castelo Branco @DAMYLLA Quando perguntada sobre um conselho para quem quer usar redes sociais para ser um influenciador digital, Damylla responde: “Seja responsável com seus parceiros, com qualquer compromisso que você firmar; a sua reputação é tudo”. E ela sabe muito bem do que está falando. Seu canal no Instagram com mais de 50 mil seguidores é um sucesso quando falamos de moda. As lojas de roupas e sapatos a procuraram para divulgar seus produtos. As pessoas foram vendo, gostando, indicando e assim formou uma rede de troca de informações e dicas de moda. Damylla explica que o produto “vai estar em uma pessoa ''gente como a gente'', alguém da sua cidade, ou próximo de você, alguém da vida real, alguém que passa credibilidade e cativa de alguma forma um número de pessoas que de fato, ''compram'' a sua ideia, e acabam virando clientes da sua empresa”, e desta forma as empresas estarão onde os consumidores estão.

58 visualizações

© 2017 REVISTA NOSSA CIDADE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Alameda Roentgen 7D - 1ª andar, Escritório 7 - Telheiras, Lisboa, Portugal

lisboa@revistanossacidade.pt / rnc.lisboa@gmail.com

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
  • Preto Ícone YouTube