Da rota dos vinhos á estação de esqui: descubra as delicias de Portugal também no inverno



“Vale a pena ir à Portugal no inverno?”. Se você está se planejando para viajar ou mesmo já está no país à passeio, certamente deve ter feito essa pergunta. A verdade é que a resposta é bastante simples: “Vale, e como vale!”. Com dias um pouco mais longos e um dos climas mais amenos em comparação aos outros países europeus nessa estação, Portugal ainda oferece uma incrível diversidade natural, cultural, arquitetônica e gastronômica, possibilitando programas para todos os interesses em todas as estações do ano. Uma das áreas mais diversas e encantadoras para se curtir o inverno português é a chamada Região do Centro. Agregando lugares classificados pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) como Patrimônios Mundiais da Humanidade - tais como o Mosteiro de Alcobaça e o Mosteiro de Batalha, o Convento de Cristo e a Universidade de Coimbra -, a região oferece desde estação de esqui até algumas das maiores ondas do mundo para prática de surf - que aparecem especialmente no inverno -, passando, claro, por lagos, cidades mundialmente conhecidas, pequenas aldeias e as famosas rotas do vinho. E o que pode ser melhor do que um bom vinho português e uma mesa farta no inverno? O Centro de Portugal possibilita experiências exclusivas para os amantes da bebida, como os roteiros das vinícolas na Rota da Vinha e do Vinho do Oeste, bem como pela Bairrada ou pela famosa região do Dão, onde se produz vinho desde o século 12. Além disso, como bem destaca a revista “Qual Viagem”, da Editora Qual, a pluralidade do Centro de Portugal se reflete nos sabores que vão do mar às montanhas. “Na costa, frutos do mar são os ingredientes principais de ensopados que não podem faltar em um jantar tradicional. O bacalhau, carro -chefe da gastronomia lusitana, também tem seu apreço nesta região, com seu lugar de honra em Ílhavo. O leitão à Bairrada, a vitela assada à moda de Lafões e os queijos amanteigados que aguçam os sentidos são apenas alguns destaques desse leque de delícias”, ressalta artigo editado por Patrícia Chemin. Situada entre o norte do país e a cidade de Lisboa, capital portuguesa, muitos acreditam que o inverno seja uma das melhores épocas para se visitar a região, pois os lugares estão mais vazios e dificilmente é preciso enfrentar filas para conhecer as principais atrações turísticas. Além disso, a baixa temporada permite que se tenha uma ideia mais real de como é a vida cotidiana por lá.

COIMBRA Um dos destinos mais populares de Portugal, Coimbra abriga uma das universidades mais antigas do mundo. Aliás, é no pátio da Faculdade de Direito que está localizada também a famosíssima biblioteca Joanina. Para quem gosta de passeios históricos, ainda, os mosteiros da cidade são impressionantes, assim como a antiga (século 12) e a nova (século 16) Catedral da Sé. Mas calma, há opções para todos os gostos! Embora não seja exatamente um ponto turístico, a Praça da República é um ótimo ponto de encontro para um “esquenta” antes de cair para a noite. Ao seu redor ficam alguns dos bares e restaurantes mais movimentados da cidade. Além disso, por ali estão os belíssimos Jardins da Sereia, o Teatro Gil Vicente e a Associação Acadêmica de Coimbra.

AVEIRO Se o que você procura são cenários encantadores e passeios românticos para curtir o Dia de São Valentim (Dia dos Namorados, que em Portugal é comemorado em 14 de fevereiro), Aveiro é, certamente, o lugar ideal. Conhecida como “a Veneza de Portugal”, Aveiro encanta com seus barcos coloridos, os chamados “moliceiros”, que cruzam os canais que cortam o município. Embora a analogia com a cidade italiana, os passeios de barco pela Ria portuguesa são bem mais econômicos e a cidade pode ser facilmente acessada via trem regional saindo de Coimbra ou Porto. Vale ressaltar, ainda, que Aveiro vai muito além dos passeios pelos canais. Suas construções históricas, azulejos e casas coloridas são um convite para se circular a pé, até mesmo no inverno. Embora também contando com belas praias, a estação chama para uma visita ao Museu local e, claro, às casas de Ovos Moles e Tripas Doces - sobremesas típicas da cidade.

SERRA DA ESTRELA Já para aqueles que viajam à Europa no inverno esperando por neve, a Serra da Estrela é o destino certo. Cadeia montanhosa com a maior altitude de Portugal Continental, abriga a única estação de esqui do país: a Estância de Esqui - Serra da Estrela. A temperatura pode chegar a 20º negativos por lá, o que não afasta os turistas, tampouco os atletas. A região ainda encanta por suas belezas naturais, pequenos vilarejos históricos, gastronomia e parques que ostentam paisagens de tirar o fôlego.






10 visualizações

© 2017 REVISTA NOSSA CIDADE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Alameda Roentgen 7D - 1ª andar, Escritório 7 - Telheiras, Lisboa, Portugal

lisboa@revistanossacidade.pt / rnc.lisboa@gmail.com

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
  • Preto Ícone YouTube