Cuidados práticos evitam doenças perigosas veja o que você pode fazer para não ser vítima de doenças


O periódico cientifico Social and Personality Compass publicou um artigo sobre a relação entre a saúde e a preocupação que ela causa nas pessoas. Segundo os pesquisadores a preocupação é como um “amortecedor emocional” contra imprevistos. A pessoa consegue antecipar um problema e trabalhar seu emocional. Além disso, as preocupações motivam as pessoas a serem proativas, se engajando em soluções para as doenças e não apenas se lamentando por elas. O fato é que enquanto algumas doenças novas surgem no cenário mundial, outras que haviam sido erradicadas voltaram e outras, que são milenares, continuam invadindo a casas das pessoas e trazendo muita preocupação e fadiga emocional. SARAMPO Recentemente, Boa Vista voltou a conviver com o sarampo. Em 2016, o Brasil chegou a ser reconhecido pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) como zona livre de sarampo. O Ministério da Saúde chegou a declarar que o sarampo estava eliminado no Brasil. Para manter a eliminação do sarampo, a OPAS/OMS e o Comitê Internacional de Peritos para a Eliminação do Sarampo e da Rubéola recomendaram a todos os países das Américas que fortalecessem a vigilância ativa e mantivessem a imunidade de sua população através da vacinação. C o m a chegada de imigrantes ao país, o vírus voltou e se preocupar com isso é importante para tomar ações proativas. Uma forma de se precaver é tomar a vacina. No Brasil, estão disponíveis nos Postos de Saúde gratuitamente e devem ser tomadas em duas doses que garantem a proteção de cerca de 90% contra o sarampo. Para aqueles que estão com a doença, repouso e hidratação é primordial. Busque ajuda médica o quanto antes. O médico poderá receitar remédios para ajudar a controlar os sintomas.

DENGUE / ZIKA / CHIKUNGUNYA

Boa Vista e outros municípios de Roraima estão em situação de alerta ou risco de surto de Dengue, Zika e Chikungunya. A maior parte dos criadouros do mosquito transmissor Aedes Aegypt foram encontrado nos depósitos de lixo, depósitos domiciliares e lixo. A receita para acabar com os criadouros, todos sabem: Tampe os tonéis e caixas d’água; Mantenha as calhas sempre limpas; Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo; Mantenha lixeiras bem tampadas; Deixe ralos limpos e com aplicação de tela; Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia; Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais; Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa. Mas, porque os casos continuam aumentando? Para a Prefeitura, as chuvas antecipadas e o acúmulo de criadouros domésticos foram os principais responsáveis. Portanto, a colaboração da população é imprescindível para o sucesso do combate do mosquito transmissor. Para aqueles que estão com Dengue, Zika ou Chikungunya, procure um médico imediatamente. Não se automedique porque alguns remédios pioram o quadro. Tome muito líquido para evitar a desidratação.


MALÁRIA

É considerada por muitos tão antiga quanto a humanidade, mas somente em 5 aC que Hipócrates descreveu-a pormenorizadamente. Antes dele, a moléstia era atribuída ao castigo dos deuses ou aos maus espíritos. O vetor é o mosquito Anopheles que prefere sair no fim de tarde para picar as pessoas. A demora em buscar tratamento pode agravar bastante o quadro e somente um médico poderá indicar a medicação específica para cada caso. Para evitar o contágio, não se exponha a águas paradas ao entardecer e à noite, use camisas de mangas compridas, repelentes em todo corpo e mosquiteiros para evitar a picada de mosquitos durante a noite.

FEBRE AMARELA

Roraima é um caso de sucesso no controle da febre amarela. O transmissor é o mesmo da Dengue, Zika e Chikungunya: o mosquito Aedes Aegypti. A preocupação é imunizar as crianças a partir dos 9 meses para evitar novos casos. Toda a região Norte é considerada endêmica para a doença devido ao clima e a presença de florestas, mas Roraima se adianta na prevenção com as vacinas em crianças e adultos. Para os turistas, o cartão de vacinação deve ser prioridade para viajar. Roraima tem locais maravilhosos para visitação, principalmente no contato com a floresta. A população local pode estar imunizada contra sarampo ou febre amarela, por exemplo, mas a população de outras regiões do país pode acabar se despreocupando com o perigo devido a baixos índices de casos registrados. Além disso, é impossível visitar Boa Vista sem dar um pulinho no Monte Roraima do lado da Venezuela e Guiana. Ou até mesmo visitar algumas cidades da fronteira. Se precaver é o melhor para curtir suas férias sem problemas!


0 visualização

© 2017 REVISTA NOSSA CIDADE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Alameda Roentgen 7D - 1ª andar, Escritório 7 - Telheiras, Lisboa, Portugal

lisboa@revistanossacidade.pt / rnc.lisboa@gmail.com

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
  • Preto Ícone YouTube